quinta-feira, 7 de abril de 2011

Culpa, é como a vida, cada um tem a sua! Blogagem Coletiva Culpa Zero




















                                            


    Vamos começar de uma forma sem culpa? Tipo história da Cinderela?

    Era uma vez uma mulher, que estava sentindo que muita coisa em sua vida e mundo estava errada, e de alguma forma, a culpa era dela(tá e ai?).Quando era criança, sentia-se  culpada, por não ser uma aluna exemplar, e muitas vezes chegava a aula atrasada, pois com 6 anos, já sabia que gostava de dormir de dia e a noite pensar, pensar e pensar(péraiiii to falando), mas mesmo sendo digamos, meio preguiçosa, estudava e conseguia passar de ano, sem recuperação, aiiiii, ela sentia culpa, por nem estudar direito e tirar notas melhores que os colegas mais responsáveis, não achava ser merecedora disso.

    Depois, ela odiava ser filha de natureba/hipppie/artesã/fotografa/maluca beleza, queria ter uma mãe que ouvia Abba, em vez de AC/DC (é isso era canção de ninar lá em cas...Ops, no castelo da princesa, eu disse mulher? Tá doida né?) aiii ela comia guloseimas escondida, ouvia música sertaneja, adorava (tá adoraaaa) coisas industrializadas e não achava Guns N`Roses a cópia comercial do Led Zeppelin...Essa doida (tá a mulher princesaaaaa), e com apenas 15 anos engravidou(AGORA SIM, ela achava ser uma mulher), sentia culpa por decepcionar sua mãe, sua família, culpa por deixar as melhores amigas tristes, culpa por colocar a filha na creche, pra não parar de estudar (sugestão da mãe da moçoila), mas se não deixasse? Parar de estudar?Decepcionar a mãe? Não...mais essa culpa??

    Então, quando ela tinha mais de 20 anos, e começou a trabalhar, sustentar sozinha filhos e marido (um príncipe que virou SAPO CURURU FAJUTO), sentia culpa, por resolver parar com a palhaç...ops, o conto de mulheres, fadas e sapos, e foi a luta sozinha. Como ela alimentava a culpa?? Simples, comendo,adoecendo de pseudodoenças adquiridas e enlouquecendo cada dia mais ...Sim pois só uma louca, que com 4 filhos pra criar, um marido morto, outro em um mundo de OZ, e o possível 3º cafajeste de 5ª categoria, poderia querer ser assim, só?Mas como de quem é a culpa?Ahhh adivinha?

     Aiii, quando minha mã...ops de novo, a mãe da doida...morreu, vitima de depressão em ultima grau, que gerou uma doença gravíssima, e muito menosprezada em muitos casos (culpa subliminar essa gostou? )teve o azar de fazer um procedimento ambulatorial em que teve uma perfuração no intestino, finalizando sua vida com um choque séptico...de quem era culpa ?Do médico? Não... Do organismo da doente que poderia estar muito inchado em função do álcool e dificultou o exame? Tá doida? Tudooo inocente a culpa, era de quem a levou pro hospital que poderia ser melhor, não pagou um plano de saúde/psiquiatra/pai de santo/exorcista, que poderia ter ajudado sua mãe.


    Depois quando descobre que seu pai recém encontrado, depois de 23 anos, esta doente, e ela dura de grana e sem ter nem como fazer visitas que tragam mais problemas pra família. Sente culpa por deixar os irmãos cuidar disso só. Sente culpa por não conviver com eles. Daiii, uma etapa havia passado, mesmo que dolorosa, bola pra frente não acha??

     Aí, ela conhece um sapinho, muito do simpático e começa a "ficar" de trelêlê, e a culpada faz o que? Arrebenta com a vida dele, tira ele do seio materno e resolve fazer com que ele viva em cárcere. "Obriga" ele a trabalhar, cuidar da família que nessa época estava em frangalhos, e o que acontece com o jovem sapo? Ele cresce, aparece e começar a cuidar da sua família, e da doida culpada que até então não percebia que não era culpada de ser mais malandra e fazer os temas da escola na hora do recreio, também, não tinha culpa de ter a personalidade diferente, e apesar de hoje curtir Led, Kiss, ou Beatles, antigamente queria ser criança normal e cantar “pense em mim, chore por mim, liga pra mim...”Mas sim teve culpa, de achar que sabia de tudo, de engravidar tão precocemente, e mesmo com essa NOVI, no bairro/cidade onde uma guria de 15 anos, parecia um ET, se estivesse grávida, mesmo sem net, fones e grana pra achar as saídas, e com um chá de fralda, repleto de senhoras de mais de 30 anos, ela resolveu estudar, trabalhar, quebrar a cara sozinha (claro a culpa é minha, divido não). Fez pré natal, cuidou dos filhos e antes de ser maior idade, ralava direto pra terem plano de saúde, lógico, ela vendia seguros, e por mais de 7 anos, sustentava a tropa e otras cocitas más.

    Resolve reconhecer sua família paterna e descobre que tem um irmão muitoooo chato, mas que se parece com ela em muitas coisas (melhor não contar o que tá?). Aquela caçulinha metida e marrenta é uma linda mulher e pode sim, ser a irmã que ela pensava não ter, e hoje, briga por ela sim. Conhece um irmão caxias, super sério, que viaja até Poa, só pra ver o Metálica e ainda torce pro Corinthians.

    Ahh e o sapo?Talvez, hoje não teria conseguido arrumar a bagunça ainda, mas se ela não se sentisse tão culpada, ele não teria pego a culpa dela um pouquinho, e mostrado que ele já era um príncipe, e juntos teriam que cuidar de um castelo, cheio de coisas (E EU TE FALO CHEIO) pra serem cuidadas, reformadas, e isso esta dando certo acreditam? Tááá, nem sempre, MAS AIII A CULPA É DOS PEDREIROS... JUROOO... E ela o que resolve fazer? Cuidar da família, saúde, e otras cocitas más? E faz um blog (sim, nesse mundo tem net já) pra relaxar. Conhece gente bem resolvida, sem culpas, e bla´bla´bla´;e o que acontece? Se sente culpada, por fazer posts enormes contando tanta coisa chata e às vezes, tristes, Sente culpa por nem sempre lembrar de comentar nos blogs dazamiga, sente culpa por NUNCA corrigir os erros de gramática nos posts, sente culpa por não ser mais assídua no blog. Sente culpa por não aprender a proteger o blog como a Elaine fala,e quase perder ele junto com um computador que terminou de ser pago esses dias...Coisa fofa ela não acham??Assim...fofa?? Isso mesmo sente culpa, por não ter feito direito a dieta coletiva e parecer um chokito de manhã... e onde está essa louca?? Rivotril? Não, ela é asmática, não pode tomar betabloqueadores e alguns remédios que desencadeiam a asma, então prefere uma culpada respirando, do que uma dopada sem ar né? Ela é culpada, e não burra tá?XIIIIIIIIIIIII

    Mas tá, pois então, o que ela faz aqui?Ela tenta, e vai conseguir imaginaaaa, desistir e sentir culpada de não tentar, só mudou os modelos de culpa. Mente que não está em casa quando não quer falar com gente chata (culpa do sapo, muro de 3 metros na frente de casa). Diz que não e ainda diz, ME DESCULPE, não posso ajudar. Come o que quer, mas sabe que precisa controlar, pois a verdadeira chave ela já achou, só que como tudo na vida dela é muitoooo difícil.

     Hoje, ela tem orgulho de saber que adora natureza, respeita plantas e animais, cuida dos seus filhos, mas ensina e ajuda a cuidar dos outros, sabe o Real valor do dinheiro, ela manda nele(quando ele não foge antes) e da mesma forma que permite que alguém invada seu castelo, invade uma muralha ou o fecha a 978467032 chaves pra se defender de as sanguessugas (ou bota culpas). Não aceita mais ser usada por ninguém (cala boca sapoooo), e acredita de verdade no ser humano, mesmo a vida e o mundo mostrando que tá tapada de nojo. Ela resolveu colocar os butiás de novo tudooooo no bolso (perguntem a Fernanda Reali, ou a Cintía Branco o que significa isso aqui no Sul, terra que ela não tem culpa nenhuma de assumir como sua ok? Pensa seriamente em mostrar prazamigassss, os artesanatos (oi?) fofos que anda fazendo, e pensa até em vender, mesmo sentido que seria errado (culpa subliminar), vender artesanatos que as outraszamigas já o fazem pra vender, talvez, sendo desleal em ter uma loja na Internet...Boba ela??
     Eu sei, na verdade, ela é uma vítima da sociedade, ao menos era o que a mãe dela dizia ironicamente. A o ouvir os posts falados dela(sim eram enormes assim, como esse conto ok?)Ai eu pergunto a você que teve saco paciência pra ler tudo isso....Como é mesmo o nome desse blog??



Tenho aqui, as fotos de alguns personagens dessa história tá?

O sapo... Cuidando dos sapinhos





















A irmã caçulinha com os sobrinhos mais lindos do mundo


Irmão Corinthiano.. que quase nem parece com ela....

O papaiiii(Ela ainda pergunta de onde vem o nariz de beringela)
E essa aqui?? Metida ??A filha que não sabia, mas agora esta aprendendo....





................................................















    Pessoas, quase que resolvo nem voltar, sim essa palavra mesmo, quase que, pois andei meio estressada, cheia de nojo de coisas que foram amontoando minha cabeça, e de
forma alguma tem a ver com o blog, muito pelo contrário, aqui tenho pessoas que estimo como um familiar, pois acredito que família a gente escolhe sim...Fiz artesanatos essa semana toda, e andei até dodói, hoje tomei uma injeção, sabe a miga daszunha? Enfermeira...não doeu (não me xinga pepe...sem colocar cargos)...Mas como diz a Bipolar virtual, Linda maravilhosa, estou aqui, e pronta pra outra...achei essa blogagem muito boa, pois culpa, é sim uma coisa que dói, machuca, tortura lentamente, mas só quando assumimos as que não nos pertence, fora isso, precisamos ter sempre noção, afinal, VIDA, é que nem culpa, cada um tem a sua não acha??? E eu?? To com tanta vida, que assim como todos aqui... querem culpa zero...



PS1:

Genteeeeee, que post enormeeeeeeeeeeeee, (NAO TENHO CULPA)!!!


PS2: eu avisei dos erros de portuga, pois tenho noção, só estou sendo relapsa, vou melhorar ok??



Fernanda Sahira



40 comentários:

  1. Amigaaaa!!! Eu tive paciência sim e adorei seu post viu?
    Quero ver suas artes e venda mesmo!! Há fregues prá todo mundo :)
    Acredita q hoje escrevi um post no Vida me chamando de Bipolar Virtual?

    beijos e seja sempre essa alegria e sem culpa

    ResponderExcluir
  2. Adorei seu post!Faça as artes para que possamos ver,boa sorte!
    Tenha uma ótima quinta-feira!

    Beijosss

    ResponderExcluir
  3. mtas vezes a vida "real" fica tão pesada que a virtual paga o pato, a gente entende rs. Mas que bom q vc está de volta, é isso ai!

    mtas situações que vc enfrentou foram barra, hein. além da dificuldade que tudo representa, a culpa enfiada na goela. se a gente se deixa dominar pela culpa, ih, estamos fritos, condenados mesmo. a culpa suga até nossa coragem em recomeçar.

    legal q vc tá sendo maior que qualquer problema, que tá enfrentando o que a vida impõe e antes de tudo, está enfrentando os monstros que habitam em vc mesma.

    vá em frente. vc tem muito mais qualidades que defeitos, então a culpa não te serve.
    não matou, não roubou, esqueça, tá perdoado, é erro que todo mundo comete.
    bjs e adorei seu post, logo publico o meu com o tema.

    ResponderExcluir
  4. Fernanda querida, eu li tudinho, viu?
    E olha que eu estou visitando os blogs "vapt-vupt" devido ao "estado em que me encontro", ahahaha
    Mas os seus posts eu faço questão de ler, pois são cheios de emoção e sinceridade 'nua e crua"!
    Você se abre mesmo e isso é uma qualidade admirável :)
    Porque será que nós mulheres carregamos tanta culpa? Será isso que nos faz amadurescer mais cedo que os homens? Será isso que nos faz enlouquecer os homens? ahahaha, deve ser!
    Obrigada de coração por você ter ligado pra mim. Realmente me pegou de surpresa, não sei se você notou, mas fiquei até sem jeito. Mas adorei dar esse passo de "amiga virtual=amiga real" falando comigo ao telefone, rsrsrs foi muito bom mesmo sentir esse calor humano! Espero que a gente se fale mais vezes.
    Adorei seu post, adorei suas fotos e adoro você :)
    Não fica trsitinha não, nem desiste do blog, tem um montão de gente por aqui ouvindo e gostando cada vez mais de você.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Fernanda,
    cheguei aqui através da blogagem coletiva e AMEI seu post! Primeiro pq qualquer "princesa normal" (isso existe???rs) se sente um pouco assim... culpada por alguma coisa (ou váaaaaaarias !!! kkk). Li o post todinho e gosto deles assim, cheios de detalhes. Adorei as fotos!!! Grande beijo e viva feliz, sempre! Sua alegria contagia!!! Culpa??? Quem tem isso??? rsrsrs

    ResponderExcluir
  6. Se eu te adoro desse tanto..de quem é a culpa?
    Sua!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Olá Fernanda! Li tudo e gostei do texto!Está bem escrito, você tem jeito para escrever! Parabéns pela linda família! beijos, Ro

    ResponderExcluir
  8. Nossa, eu tive paciência de ler e adorei, principal motivo, me identifiquei muito com ele, mas infelizmente a culpa ainda não é zero, mas estou tentando.
    Beijinhos, fica com Deus

    ResponderExcluir
  9. Olha, se eu não te conhecesse AO VIVO, eu iria dizer que tu és mais um caso de FAKE na internet, porque é muita tragédia para uma pessoa só. Nossa senhora, é perda, doença, acidente, depressão, separação, gravidez precoce, enfim, todos - TODOS - os ingredientes de uma novela global.

    Amiga, eu te conheci, te olhei olho no olho, eu vi a verdadeira Fernanda; Menininha, mulherona, tudo misturado neste corpitcho. Sei do teu esforço por ter mais qualidade de vida e acho que tu consegues fazer muita coisa.

    Mas tem UMA coisa que tu não consegues fazer...








    Parágrafos!!!

    Faça parágrafos, eu preciso respirar enquanto leio, ahahahahaha

    ResponderExcluir
  10. Oi, eu li tudinho, heheh
    Parabéns por ter conduzido sua vida de forma a ser a pessoa que vc é hj. É uma história de vida e tanto! Desejo que vc viva a partir de agora com menos culpas e usufruindo tudo que a vida dá em plenitude. Bjs

    ResponderExcluir
  11. Tive paciência e adorei ler que somos todas iguais. Sentimos culpa de tudo. Por que, né? Mas vamos nos livrar dessa culpa imposta a nós mulherer.
    Beijos
    Adriana Balreira
    Também fiz o post Culpa Zero, passa lá:
    http://adrianabalreira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi linda dona de uma família linda!! como estás?
    Eu andava sumida, com a vida me surpreendendo, agora estou tentando voltar ao normal rsrsrsr.
    Muito obrigada pela visitinha.
    Um grande beijo viu?
    A minha dieta estou tentando seguir,mas o povo aqui dordeste come muiiito, tenho que me cuidar kkkkkk

    ResponderExcluir
  13. Oi flor
    obrigada
    pode ir quantas vezes quiser rs
    bjos

    ResponderExcluir
  14. Olá,querida
    Desde que me senti derrotada pela culpa que faço um exercício de meditar e assumir, com tranquilidade, a consciência de culpa que me foi salutar em todos os níveis...
    Ter só remorso nunca me levou a lugar algum e acabou me afundando num mar de tristeza...
    Há uns 20 anos sou bem mais leve e modificando o que for preciso para viver bem e feliz... Vale a pena!!! Assim fazemos a todos os que estão ao nosso redor felizes também...
    Bjs de paz e culpa zero.

    ResponderExcluir
  15. Fernanda já estava mandando um sinal de fumaça ai para os pampas. Cadê essa mulher. Culpa , aprendi a lidar com ela as vezes nem durmo pensando que poderia ter desculpado mais, amado mais, epa letra de música. Mais é verdade . Quando conseguimos relaxar a culpa veem mais é fácil digerir . Amore acredito que estamos no primeiro ano dessa escola que a vida, e que reprovar, ficar de recuperação faz parte. É tudo um processo de aprendizado(olha a prô falando).
    Quero muito ver as suas artes por aqui e passa lá no blog estou com um sorteio de niver.Beijos
    www.martammello.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Impossível dizer que não existem ou não existirão mais culpas, porque isto é inerente à vontade de nós, seres humanos. Mas se a gente puder refletir e principalmente ponderar nossas atitudes e agir sempre de forma correta com as pessoas que nos cercam, com certeza as culpas diminuirão e muito na nossa mente. As culpas muitas vezes estão ali e somente ali, fixadas na mente, sem fundamento algum para existirem de fato.

    Acho que vale a reflexão.

    Bela postagem, parabéns!

    ResponderExcluir
  17. vc me manda e-mail ...comenta no meu blog ..mas não responde o q te pergunto.... chegou o pacote que eu mandei pra vc criatura?

    E os paninhos da troquinha de pascoa...fez? deu certo? Já entrou em contato com sua parceira de troca?

    AFF!
    beijo.

    ResponderExcluir
  18. Oi Fernanda eu li tudo sim,e adoro seus desabafos...
    sua familia é linda...
    Um grande beijo e boa semana...

    ResponderExcluir
  19. Post enorme, e uma história de vida nele contida!!!

    Uma história que percebi muita tristeza, mas que n apaga o sorriso. Desculpe se to errada.

    Culpas estarão aí para sempre. Cabe a nós aprender a superá-las, a nos exigir menos a perfeição.

    Vou levando seu link e prometo voltar.

    To tb na blogagem coletiva!

    Bjo!

    Verdade pura que levo do seu texto: o sucesso initerrupto é menos satisfatório do que o sucesso entrelaçado com o fracasso.



    Esse 2° tipo de sucesso nos dá a sensação de vitória!



    E todos gostamos de superar as dificuldades.



    Tb to na blogagem coletiva!



    Bjo!



    www.cantinhodapiu.com
    twitter: @pri_sobrinho

    ResponderExcluir
  20. Oi Fê,

    Seus posts nos fazem viajar pela vida real, no caso a sua, que no caso nos faz encontrar muitas afinidades.

    Eu te admiro mais a cada dia, pois vejo a guerreira que é, e que a cada obstáculo que aparece enfrenta com unhas e dentes.

    Ah, culpa? Todo mundo tem, mas se conseguirmos amenizá-la, já é um grande passo. ;oD


    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Oi Fernanda,

    Menina,eu li sim tudinho (enorme mesmoooo), ahaha.
    Que barra tu ja passou ne? Mas sabe o que achei mais bacana? A sua força e vontade de sair dessa, de dar um basta nos sapos enfiados goela a baixo.
    Um abraço e boa sorte e muito amor no seu castelo.

    ResponderExcluir
  22. Fer,
    Eu li tudo, cheguei até o final feliz com sua perseverança e sua obstinação, isso que é mulher de fibra. Parecia que vc estava na minha frente falando, rs.
    Quanto aos artesanatos, quantas pessoas que não conhecemos que também fazem coisas iguais, e elas continuam fazendo, quanto as amigas virtuais, tem espaço para todos, e no final, o melhor permanece.
    Meu único conselho, relaxa e goza, é a melhor coisa da vida sem culpa.
    Grande beijos

    ResponderExcluir
  23. Olá Fernanda

    Poxa que post e confesso que pensei que era uma prova de fogo par ver seu eu aguentava ficar aqui até o fim e não é que consegui. A vida é para ser vivida mesmo com seus altos e baixos.

    Estou vindo através da Blogagem Coletiva a convite da Luci.

    Culpas as mulheres sempre vão conviver, mas com o tempo estamos sempre revendo-as e fazendo novas escolhas, mas o importante é que amadurecemos, crescemos como seres humanos e aprendemos a olhar um pouco mais para nós mesmas.

    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Mulher...
    Lí o seu post e a cada linha eu ficava ansiosa pela próxima.A culpa não te cabe, pela sua lição de vida voce fez e faz o que tem de melhor em sí. renúncias, novas posturas, aceitação são sentimento muito díficeis de viver e aceitar. eu só tenho a te dizer. Parab´nes...e continue assim.
    Até

    Edna santos

    ResponderExcluir
  25. Oi, Fernanda. ops...doida, mulher princesa,tudo isso que nós mulheres somos. Li seu post todo sim , apesar de não respirar por não ter parágrafos como bem falou a outra Fernanda(Reali)e adorei!
    Também estou na blogagem coletiva, apesar de não ser tão boa como vc pra escrever.
    Um grande abraço!
    http://eoutrascoisitasmais.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  26. Oi,Fernanda!
    Post loooonnngooo mas bem humorado e "falado" num ritmo só, o que o fêz ser rápido.
    Confesso que não entendi a história toda, mas depois volto pra ler outros posts e conhecê-la melhor.
    Viver sem culpa não é fácil, mas podemos tentar, não?
    Um pouquinho, todos os dias.

    ResponderExcluir
  27. Ufa, até cansei!!! Fernanda, por acaso tu já ouviu falr de um trenzinho que chama ponto e serve pra gente para pra respirar enqunto lê????
    kkkkk Quase morri, mas tô aqui, não se sinta culpada!!!
    Que bom que a sapaiada toda vive feliz hoje, porque a história é tão entranhada que nem parecia que ia acabar bem!!!
    Parabéns amiga e esquece ou diminui essas culpas!!

    ResponderExcluir
  28. Eu estou morrendo de chorar.
    Não quero dizer muita coisa.
    Só quero te dar parabéns pela sua coragem de viver.
    Vc é muito corajosa, muito mesmo.
    Bjks.

    ResponderExcluir
  29. Bom dia Fê! Não nos conhecemos mas me sinto intima, pois estou todos os dias em seu blog e me identifico muito com você, não pelos 4 filhos (kkkk) mas me sinto muito culpada por muitas coisas e em muitas ocasiões me sinto sem chão e sem lugar no mundo, ai venho aqui e vejo que há pessoas como eu e que todos os dias matam um leão dentro de si mesmas para vencer seus conflitos internos e isso me faz refletir sobre o que estou fazendo comigo mesma, lê meu post sobre isso, vou pra lá agora escrever.

    Amiga, se assim posso te chamar, não desista! Você estimula muitas "culpadas" como eu a se sentir um pouquinho mais aceita nesse mundo tao cheio de dedos para nos apontar.

    Fica com Deus!

    ResponderExcluir
  30. Princesa, vejo que a escola da vida te ensinou muitas coisas... e também fez questão de presentea-la com coisas lindas. Não vale a pena sentir culpa, a gente deve levar a vida como ela se mostra, se conseguiu ..ótimo, se não conseguiu...tentaremos na próxima oportunidade... Achar o culpado causa muita complicação...eu gosto de vida simples, regada a momentos lindos, como esses que vi nas suas fotos.
    Tenha um ótimo final de semana
    Abraço

    ResponderExcluir
  31. E VOCE RELEU SEU POST?

    RELEIA E DESCUBRA O PORQUE APRENDI A TE ADMIRAR!!
    MAS EU TAMBEM NAO TENHO CULPA DISSO, A CULPA É SÓ SUA!!
    rsrsrsrs

    bjs

    CAROL EIBEL

    ResponderExcluir
  32. Fer... eu gosto de gente como vc, de verdade, de carne e osso, guerreira e lutadora. Tua história é uma lição de vida prá nós, e eu espero que vc consiga espantar todas essas culpas e deixar teu coação leve, só o fato de falar e compartilhar já livia bastante. E que possamos ter dias mais leves. Beijocas ♥

    ResponderExcluir
  33. Oi, nossa parecia que nunca ia acabar esta postagem ..mas não dormi...hahaha...Adorei como descreveste tudo..vim te visitar pela blogagem coletiva...Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  34. Minha primeira vez por aqui, e estou amando. Deixo meu convite para conhecer o meu blog, se gostar me siga tambem que ficarei honrada.
    Ale

    ResponderExcluir
  35. É isso aí querida agora força na peruca ,hoje te conheci melhor e amei bjos. Déia.andreia231103@hotmail.com

    ResponderExcluir
  36. Os seu texto mesmo sendo longos prendem a nossa atenção, eu acho que você deveria ser escritora, seus livros seriam ótimos, to falando sério, pense nisso com carinho. Com amor Eliane

    ResponderExcluir
  37. Olá, Fernanda,

    Eu tive paciência de ler tudinho, aliás, não é paciência, é interesse mesmo. Tua história é muito forte, abandona essas neuras de culpa e segue a vida, querida. Gostei mesmo do post, parabéns!

    Beijos

    Carla

    ResponderExcluir
  38. Fer,

    Quero ver os artesanatos... Põe as fotos!
    Beijos

    ResponderExcluir
  39. oh cheguei aqui e já fiquei te conhecendo e bemm- nossa quantas istória para um pessoa só - mas a tua culpa - tô leva na light - poruqe quem nao erra?
    é a minha mãe sabia - é bem por aí - mesmo
    eoh só faz este negócio e vendas se fizer bem pra ti
    bj
    lu

    ResponderExcluir
  40. To tentando colocar algo novo sempre, e ainda não tenho seguidores, mas estou sempre lá postando pra mim mesma, colocando meus "leões" pra fora. Fiz do blog minha válvula de escape e estou me sentindo bem melhor por isso, muito disso devo a você e a Rê do Blog Casa Corpo e Cia tb, mesmo sem ela saber... Beijão

    ResponderExcluir

Oba vai deixar um comentário? Obrigada!!!

Quer conhecer uma loja fofa e cheia de novidades?
www.casadesahira.com.br:
sahirasantos@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...